Proposta Pedag.

QUEM SOMOS?

O projeto ESD (Escola Sem Drogas) nasceu há 22 anos no estado do Amazonas. Tem como seu fundador o escritor Arlem Maffra, protagonista do livro “DROGA DISFARÇADA DE ESTUDANTE” e Laila Maffra, autora e personagem do livro DROGA, DISFARCE IRRESISTÍVEL. Foram participantes fundadores do primeiro centro de recuperação para dependentes químicos em Manaus/AM.

O QUE É?

O projeto ESD (Escola Sem Drogas), é um instrumento pedagógico que ajuda o estudante, sobretudo adolescente, a passar pelo terreno selvagem da convivência múltipla do recreio escolar, sem agregar aos seus hábitos, o uso de drogas, e a violência.

POR QUE?

A escola, teoricamente é o único lugar em que o adolescente convive com tanta gente diferente dele e por tanto tempo. A fase das primeiras experiências com relacionamentos, paixões e competições, estabelece a escola também como laboratório dessas experiências. Passar todo esse tempo interagindo com múltiplos hábitos e reter somente os que são saudáveis é o grande desafio. Sem ajuda, é quase impossível.

NOSSO OBJETIVO

O projeto ESD tem como seu principal objetivo ministrar para alunos e educadores (pais e filhos) prevenção às drogas e técnicas para a redução de danos, através da interação do adolescente com a história.

1) PROPOSTA PEDAGÓGICA
O objetivo principal da nossa proposta pedagógica é capacitar e fortalecer o aluno através da leitura do nosso material pedagógico, os livros: DROGA DISFAÇADA DE ESTUDANTE E DROGA, DISFARCE IRRESISTÍVEL, e vídeos interativos de informações a respeito do estrago causado pela ação da droga e do álcool na vida dos adolescentes.
2) COMO ATINGIR O ALUNO ALVO?
Não podemos chegar ao aluno, sem antes passar pelo professor. É necessário que o professor faça primeiro a leitura do livro DROGA, DISFARCE IRRESISTÍVEL ou DROGA DISFARÇADA DE ESTUDANTE. Após a leitura o professor estimula e proporciona a leitura para os alunos em sala de aula.
O aluno começa a ler o livro e a partir desse momento começa a ser gerada a prevenção. Cada capítulo o faz refletir, e há uma identificação do aluno com a história. O qual é preso e envolvido pelo enredo, querendo logo concluir a leitura a fim de saber o final da história. Muitos confessam que fizeram a leitura em apenas um ou dois dias.

Após, a leitura o aluno escreve uma carta ou resumo que é entregue aos autores, expressando seus sentimentos de reflexão causados pela leitura do livro.

Concluída a leitura que se deu em um máximo de uma semana, já com os resumos em mãos, o encontro dos autores com os alunos, é realizado.

3) O QUE ACONTECE NOS ENCONTROS?
Um debate é feito sobre a abordagem do livro, por isso é fundamental que todos tenham efetuado a leitura. O aluno tem a oportunidade de esclarecer suas dúvidas diante dos autores ou da equipe do ESD.

O aluno que adquirir o paradidático terá o bônus de:
- Assistir palestra com a autora do paradidático;
- Participar de entrevista, explanando sobre seu ponto de vista sobre o projeto;
- Fotos com a autora as quais serão postadas no site e nas redes sociais;
- Autógrafos no paradidático;
- Assistir ao filme do boto, onde a autora é a protagonista, e também a outros vídeos interativos.
É necessário que o aluno esteja com seu livro no dia da palestra.

O QUE É FEITOS COM AS CARTAS QUE OS ALUNOS ESCREVEM PARA OS AUTORES?

Essas cartas são recebidas pelos autores no dia do encontro com os alunos. São lidas e respondidas dando ao aluno uma devolutiva daquilo que ele manifestou em seu resumo.

Também é dada uma devolutiva da equipe ESD para a coordenação da escola, manifestando o aproveitamento da proposta pedagógica aplicada pelo projeto ESD.

4) ENCONTRO COM OS PAIS
O próximo passo é o encontro com os pais a fim de esclarecermos as bases da prevenção primária que acontece dentro do ambiente familiar. Este encontro proporciona maior esclarecimento, e caso algum familiar queira mais informações ou queira ajuda para algum membro da sua família, nós encaminharemos para a nossa associação VIVER LIVRE, cujo objetivo é orientar os pais e familiares a cerca dos males causados pelas drogas.
5) ENCONTRO COM OS PROFESSORES
Também é sugerido um encontro com a equipe dos educadores e funcionários da escola, para receberem orientações de como lidar com a questão DROGA na escola, afim de que este educador venha tornar-se um agente multiplicador da prevenção.

 

 

 

6) ASSISTÊNCIA AOS ALUNOS PARTICIPANTES DO PROJETO ESD
Caso algum aluno, manifeste em suas cartas algum pedido de ajuda ou maiores esclarecimentos em relação à dependência química, ele será assistido e enviado para a nossa associação VIVER LIVRE para que possa ser acompanhado e orientado pelos nossos psicólogos e orientadores. Caso ele more em outra cidade, será encaminhado para CAPS – AD de sua cidade.
7) PÓS- ENCONTRO
De acordo com a necessidade da escola poderemos retornar a escola e fazer um pós encontro. É necessário o agendamento.

 

 

 

8) QUAL É O TEMPO DE DURAÇÃO DO PROJETO?
Geralmente após a explanação da proposta pedagógica, diante da direção e da coordenação da escola, ou da secretaria da educação, uma vez estabelecida à adoção do projeto, o agendamento dos encontros é marcado. Não podendo ser desmarcado, uma vez que atendemos todo o país. Caso haja desistência a escola tem três dias para nos comunicar ou para agendar uma nova data.
9) CHEGADA DOS LIVROS
Os livros são enviados para a escola de acordo com o número dos alunos que participarão do projeto. A compra do livro é feita geralmente na secretaria da escola. Caso a venda não possa ser feita na escola, veremos com a direção outra forma de efetuarmos a venda dos livros, uma vez que ele não é encontrado em livrarias, só podem ser adquiridos através do nosso escritório. Nenhuma livraria ou editora está autorizada a comercializar os nossos livros.
10) CUSTOS
As palestras e encontros, já estão inclusos na venda do material pedagógico.

Para fazer a adoção do projeto, as escolas do Estado de São Paulo devem se comprometer a vender a quantidade de, no mínimo, 100 unidades.

Para adoções em outros estados, a quantidade de livros vendidos, deve ser de, no mínimo, 200 unidades.

11) CONSOLIDAÇÃO DO PROJETO
Três anos.

Devido o número assustador de jovens e adolescentes que estão ingressando cada vez mais cedo no caminho das drogas. Resolvemos ampliar a nossa proposta pedagógica à partir do ano de 2010. Agora o projeto passa a ser executado em sua íntegra em três anos de duração

No primeiro ano do projeto o aluno faz à leitura do livro DROGA, DISFARCE IRRESSISTÍVEL, a história de Laila. Abordando também: sexualidade, comportamento e espiritualidade.

No segundo ano ele faz à leitura do livro DROGA DISFARÇADA DE ESTUDANTE a história do Arlem.

Porém a escolha do título fica a critério da direção, para decidir com que livro irá começar a executar o projeto.

No terceiro ano do projeto o aluno fará a leitura do livro SE NÃO FOSSE O CRACK TE TERIA OUTRA VEZ. Também em forma de romance trazendo casos verídicos. Ao ler este livro, o adolescente chegará à conclusão de que se ele optar pela droga, seu próximo endereço será semelhante ao dos personagens.

Todos os livros são acompanhados de vídeos interativos, palestras e dinâmicas direcionadas.

12) EM ESTUDO
Já estamos estudando a proposta sugerida para fazermos uma adaptação da nossa literatura para o ensino infantil.

 

 

 

13) ESCLARECIMENTO
Queremos deixar claro, que somente os coordenadores Filippe Maffra (coordenador executivo) e Laila Maffra (Coordenadora pedagógica), estão autorizados para a implantação do projeto em qualquer cidade do Brasil.

Qualquer outra pessoa que possa vir a representar o projeto ESD, terá que ter uma carta de apresentação assinada por nós coordenadores. Contudo é necessário nos procurar para constatar a veracidade da proposta.

14) DEPÓSITOS BANCÁRIOS
Os depósitos e acertos financeiros, não podem ser efetuados para terceiros. Somente em nossas contas que são passadas no ato da adoção do Projeto, ou no final da execução diretamente para os coordenadores.

 

 

 

15) QUANTO AO CANCELAMENTO DA NOSSA AGENDA
Ninguém está autorizado a ligar para a escola desmarcando nossas palestras. Caso haja algum imprevisto, nós nos comunicaremos antecipadamente com a escola por meio de um ofício assinado por nós, marcando uma nova data.